Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
Atibaia
CÂMARA MUNICIPAL DE ATIBAIA
  • Lucas de Oliveira Cardoso  - PODEMOS
  • Vereadores
    LEGISLATURA 2017-2020
    Presidente Atual
    Lucas de Oliveira Cardoso
Próxima Sessão

Sessão Ordinária
09/06/2020 às 18h


Exposição virtual da Semana André Carneiro – IX
Foto:reprodução de quadro
Artista conheceu modernistas em Paris.

A exposição modernista realizada em Atibaia há 70 anos foi revolucionária para os padrões da época, como destacou Marcio Zago, o organizador da Semana André Carneiro, que neste ano teve sua 7ª edição. Neste capítulo, vamos falar de Cícero Dias, cuja obra indicada foi Brincadeira de criança, técnica-mista sobre papel, de 1928. Como não conseguimos incluir aqui a imagem, decidimos substituir por um quadro sem título, óleo sobre tela, 80.00 cm x 65.00 cm, do acervo do Banco Itaú.

     Cícero dos Santos Dias foi pintor, gravador, desenhista, ilustrador, cenógrafo e professor. Entrou em contato com o grupo modernista e, em 1929, colaborou com a Revista de Antropofagia. Em 1931, no Salão Revolucionário, na Enba (Escola Nacional de Belas Artes), expôs o polêmico painel, tanto por sua dimensão quanto pela temática, Eu Vi o Mundo... Ele Começava no Recife.

     A partir de 1932, no Recife, lecionou desenho em seu ateliê. Ilustrou, em 1933, o livro Casa Grande & Senzala, de Gilberto Freyre. Em 1937, foi preso no Recife quando da decretação do Estado Novo. A seguir, incentivado por Di Cavalcanti, viajou para Paris, onde conheceu Georges Braque, Henri Matisse, Fernand Léger e Pablo Picasso, de quem se tornou amigo.

     Em 1942, foi preso pelos nazistas e enviado a Baden-Baden, na Alemanha. Entre 1943 e 1945, viveu em Lisboa como adido cultural da Embaixada do Brasil. Retornou a Paris, onde integrou o grupo abstrato Espace. Em 1948, realizou o mural do edifício da Secretaria das Finanças do Estado de Pernambuco, considerado o primeiro trabalho abstrato do gênero na América Latina.

     Em 1965, o artista foi homenageado com sala especial na Bienal Internacional de São Paulo. Inaugurou, em 1991, painel de 20 metros na Estação Brigadeiro do Metrô de São Paulo. No Rio de Janeiro, foi inaugurada a Sala Cícero Dias no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA). Recebeu do governo francês a Ordem Nacional do Mérito da França, em 1998, aos 91 anos.